Procura-se pesquisador

Apesar do autor do artigo (Caio Casseb) ter interesse na crítica que faz às “tradicionais metodologias” de pesquisa, penso que o tema é relevante para a comunidade de pesquisa de mercado e opinião como um todo no Brasil:

Procura-se pesquisador
Por Caio Casseb – Scoop&Co Inspiring Research
Portal Fator Brasil, 30/04/2014

“Chato”,“careta”, “metódico”. Essas são respostas comuns que se ouve ao perguntar para estudantes e recém formados o que eles acham sobre o trabalho de pesquisa no Brasil. Eu, como pesquisador, acho isso bem ruim e sinto as consequências na pele: está cada vez mais difícil encontrar gente talentosa disposta a trabalhar nessa área. Por outro lado, entendo essa imagem que a nova geração tem sobre a pesquisa. Entendo e dou razão para eles.

Tudo começa durante a faculdade. As aulas de pesquisa geralmente são uma das menos desafiadoras da grade curricular, com professores que se preocupam mais em ensinar mil metodologias (geralmente as mais tradicionais) do que desenvolver o espírito investigativo e a capacidade analítica nos alunos, fatores fundamentais para quem for trabalhar com a disciplina. Os alunos gastam mais tempo decorando metodologias e se aprofundando em ferramentas que, na minha opinião, são habilidades e conhecimentos do passado.

 

Leia a matéria completa aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.