P&G investirá 30% mais nas pilhas alcalinas Duracell

Segundo dados da Nielsen, o mercado total de pilhas teve queda de 4,2% em volume e de 9,6% em valor, de janeiro a agosto do ano passado, comparado ao mesmo período de 2010. Mas mesmo assim, a P&G quer aumentar em 30% o investimento de marketing nas pilhas alcalinas Duracell, este ano, no Brasil.

A P&G aposta em pilhas alcalinas, em que é líder com 39% de participação, porque há um mercado crescente de equipamentos que utilizam pilhas de alto desempenho, tais como:  brinquedos, máquinas fotográficas e MP3. Ao mesmo tempo, a empresa quer investir em outros mercados, porque cresce o número de aparelhos que usam baterias, como laptops, tablets e celulares.

Ainda segundo a Nielsen, as alcalinas alcançaram 62,4% de participação no mercado de pilhas em outubro de 2011, contra 61,3% um ano antes. Esse é um dos fatores que explicam a redução no consumo, pois as pilhas alcalinas, reduzem a frequência de compra da categoria, uma vez que duram muito mais do que as pilhas de zinco. No ano passado, as fabricantes de alcalinas reduziram preços e montaram pacotes promocionais.
Fonte: Valor Econômico

Supermercado Moderno

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.