O ranking dos maiores anunciantes e agências do Brasil em 2016 — o quanto mudou??

 

Dominado por crises, 2016 foi complicado para toda a cadeia produtiva brasileira. Movido por grandes setores da economia, o mercado publicitário também foi afetado, mas em menor escala na comparaçao com o PIB, que teve queda de 3,6%. Os investimentos publicitários foram marcados por grandes oscilaçoes, incluindo retraçao nos recursos destinados à mídia por parte de alguns dos principais anunciantes. Esse movimento, comprovado por dados, pode ser conferido no ranking Agências & Anunciantes, que o Meio & Mensagem veicula com exclusividade nesta 2ª feira, dia 29. O estudo, feito em parceria com o Kantar Ibope Media, considera o volume dos investimentos publicitários no país e traz os setores econômicos que mais se destacaram, além dos 300 maiores anunciantes e das 50 maiores agências.

No setor de anunciantes, os 5 primeiros colocados mantiveram suas posiçoes em relaçao a 2015. A Genomma Lab, companhia de produtos farmacêuticos e cosméticos, ocupa a 1ª posiçao, acumulando R$ 1,3 bilhao destinados à publicidade, apesar da retraçao de 12,7% em relaçao ao ano anterior. Em 2º lugar está a Via Varejo e em 3º, a Unilever. Entre as maiores agências, a Y&R mais uma vez ocupa a 1ª posiçao do ranking – apesar da queda de 13,1% de seu faturamento na comparaçao com 2015 -, seguida de AlmapBBDO, WMcCann, Ogilvy Brasil e Publicis. O grande destaque entre as 50 ficou com a Talent, que subiu 14 posiçoes, pulando do 20º para o 6º lugar. Na 7ª posiçao está a My Propaganda, que obteve crescimento de 12%. Leo Burnett Tailor Made, Lew’Lara\TBWA e Africa fecham o TOP 10.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.