maior “liberdade” de pesquisas

Fonte: Meio& Mensagem

Em reunião que reelegerá Caio Barsotti, entidade atualizará Anexo A para permitir “melhor combinação” de estudos dos institutos

O Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp) discute em sua próxima reunião, no dia 12 de março, a atualização do Anexo A, apêndice das Normas-Padrão da Atividade Publicitária que estabelece os compromissos que as agências têm em relação às pesquisas de mídia. A expectativa é que o novo texto seja aprovado já nesta reunião, embora a decisão possa ser postergada para o encontro subsequente, em abril.

As principais atualizações no texto do Anexo A visam à flexibilização nas atuais regras para contratação de pesquisas. Assim, o Cenp pretende garantir às agências a contratação de pesquisas da maneira mais adequada aos seus objetivos e aos de seus clientes.

A forma para garantir a flexibilização será o estabelecimento de um sistema de pontuação para as pesquisas de todos os institutos, de modo a indicar a sua relevância. Para se estabelecer a “nota”, serão considerados quesitos como praça, share do meio e a própria qualificação do estudo. Cada agência poderá escolher as pesquisas que melhor se aplicam a seus objetivos, desde que atinjam um número mínimo de pontos exigidos para o Grupo no qual se enquadra. “A partir da ­atualização do Anexo A, as agências poderão compor seus portfólios de pesquisa de acordo com a pontuação de cada estudo e, então, adequar as aquisições ao perfil de sua carteira de clientes”, resume Barsotti. Vale lembrar que as agências de menor receita, dos Grupos 6 e 7 (receitas anuais brutas abaixo de R$ 500 mil), tem acesso gratuito a pesquisas que o Cenp disponibiliza em acordo com os institutos. Assim, a nova variação que está sendo discutida, afetará o dia a dia daquelas que estão do Grupo 5 para cima.

Concorrência dos institutos de pesquisas

Além do maior poder de escolha para as agências, o Cenp prevê como segundo grande reflexo a maior concorrência entre os institutos de pesquisas. Um ingrediente que alimenta essa disputa é o credenciamento de mais oito empresas, executado no decorrer dos últimos 12 meses. São elas Comscore, Controle da Concorrência, Metamídia, BMP, Spot, Exatta, Tendência e PointLogic. Todas foram avaliadas e aprovadas pela Comissão Especial de Pesquisa de Mídia do Cenp. “Navegamos muitos anos com Ibope, IVC e Ipsos-Marplan”, afirma Barsotti, em referência aos três únicos institutos até então credenciados pelo conselho.

Agora que possuem credenciamento, o desafio para esses oito institutos recém-admitidos será desenvolver produtos que recebam grande pontuação e que, principalmente, despertem as atenções das agências.

Reeleição de Barsotti

“Foram dois anos de trabalho para chegarmos a esse documento”, frisa o presidente Caio Barsotti, que deve ter ratificada na reunião de março sua reeleição para um novo mandato de quatro anos. Em relação aos demais membros da diretoria executiva, a única mudança deve ocorrer no cargo de primeiro vice-presidente, já que o ocupante, Orlando Marques, será aclamado presidente da Associação Brasileiras das Agências de Publicidade (Abap) em abril.

Leia Mais: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2013/02/25/Cenp-garante-maior-liberdade-de-pesquisas.html#.US1mLqK1dQQ#ixzz2M3nVNzUy
Follow us: @meioemensagem on Twitter | Meioemensagem on Facebook

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.