Ipea lança questionário para ouvir participantes dos protestos pelo país

Fonte: G1

Perguntas foram encomendadas pelo presidente do Ipea, diz assessoria.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançou um questionário virtual para ouvir os manifestantes que participaram ou participam dos protestos que se espalharam pelo Brasil. Batizada de “Nossas vozes”, a enquete está no ar desde a noite da sexta-feira (21). As perguntas ficarão abertas à participação pública e anônima até a meia-noite desta segunda (24).

(O G1 acompanha em tempo real os protestos pelo país, em fotos e vídeos: veja aqui.)

A assessoria de imprensa do Ipea afirmou que o questionário foi encomendado pelo presidente do instituto, o economista Marcelo Côrtes Neri. “Queremos entender as reivindicações de milhões de pessoas que saíram às ruas nos últimos dias ou continuam se manifestando através da internet”, diz o texto no site.

Ainda de acordo com a assessoria do instituto, o questionário on-line se trata de uma enquete, é aberta a qualquer pessoa que deseja participar e não tem caráter de pesquisa de opinião, metodologia que seleciona um número de pessoas com base em dados estatísticos oficiais para buscar resultados que refletem a posição da sociedade.

O Ipea afirmou que a divulgação do questionário está sendo feita pelas redes sociais e que não tem dados parciais sobre o número de participantes. Ainda não há previsão para a divulgação do resultado da enquete.

Entenda o questionário
Com 17 perguntas que podem ser respondidas de forma anônima, o questionário tenta traçar o perfil socioeconômico dos participantes, incluindo a cidade onde vivem, a raça, a escolaridade e a renda individual e familiar.

Além disso, as perguntas incluem informações sobre filiação partidária e religiosa.

Na parte específica sobre os protestos, a enquete questiona os participantes sobre suas reivindicações. Uma lista de 22 demandas foi elaborada como sugestão, mas há também a opção de incluir outras exigências, e a alternativa de quem foi às ruas “só para participar”. Veja a lista de demandas sugeridas pelo Ipea no questionário:

1. Contra o aumento das tarifas de transporte
2. Pela melhoria da qualidade do transporte público e da infraestrutura
3. Contra a corrupção e má gestão dos recursos públicos
4. Contra os gastos com a copa e os demais grandes eventos esportivos
5. Por melhorias nos serviços de saúde e educação
6. Contra a repressão policial
7. Contra a PEC-37
8. Para dar apoio ao movimento
9. Contra o governo federal
10. Contra o governo estadual
11. Contra o governo municipal
12. Contra todos os governos
13. Contra o aumento do custo de vida
14. Contra a violência urbana
15. Por melhores oportunidades de trabalho
16. Contra os partidos políticos
17. Contra as instituições (do executivo, legislativo e judiciário)
18. Por um Brasil melhor
19. Por melhores condições de vida para a população
20. Contra a homofobia
21. Contra o capitalismo
22. Contra o latifúndio e pela reforma agrária
23. Só para participar
24. Outros

O instituto também pede que os participantes expliquem com suas próprias palavras o resultado que esperam das manifestações populares, e pergunta se o manifestante acredita ou não que alcançará esse resultado.

Por fim, o Ipea pergunta se “a violência pode ser um instrumento legítimo de luta política na democracia”, e pede que os participantes da pesquisa comentem a sua posição.

Ipea lançou questionário 'Nossas Vozes', para ouvir as reivindicações dos participantes dos protestos (Foto: Reprodução)Ipea lançou questionário para ouvir as reivindicações dos participantes dos protestos (Foto: Reprodução)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.