Hershey é eleita a empresa mais acolhedora para mulheres no mundo em ranking global da Forbes

Hershey é eleita a empresa mais acolhedora para mulheres no mundo em ranking global da Forbes

Reconhecimento destaca o compromisso da empresa com a Diversidade, Equidade e Inclusão em todos os níveis da organização globalmente

A Hershey, gigante americana de chocolates, ficou em primeiro lugar na lista “World’s Top Female-Friendly Companies” (“Empresas Mais Acolhedoras para Mulheres no Mundo”, na livre tradução para o português) da Forbes, divulgada essa semana, liderando uma lista de 300 homenageados. O reconhecimento destaca o compromisso de longa data da companhia com a diversidade, igualdade e inclusão como uma estratégia genuína, alinhada ao DNA da Hershey e que entende esses pilares como fatores fundamentais para o sucesso da empresa a longo prazo.

A CEO global da empresa, Michele Buck, incluída na pequena porcentagem de CEOs mulheres na Fortune 500, vem liderando essa agenda internamente para garantir que a DEI (Diversidade, Equidade e Inclusão) seja uma estratégia prioritária em toda a empresa. Em setembro deste ano, Larissa Diniz assumiu como a primeira mulher a ocupar o cargo de Gerente Geral para a América Latina, passando a coordenar as operações em 20 países, incluindo o Brasil.

A companhia conta atualmente com projetos de equidade salarial, desenvolvimento de talentos de grupos sub representados, licença maternidade e paternidade estendida no Brasil, entre outras iniciativas para seus funcionários. Como meta, a Hershey busca aumentar ainda mais a representatividade de mulheres: a empresa tem hoje 48,1% de diversidade de gênero em todo o mundo, com o objetivo de atingir 50%; 37,4% dos líderes globalmente são mulheres e este número deverá chegar a 42%; e o Conselho de Administração tem 42% de diversidade de gênero. No Brasil, 52% do quadro total de funcionários, 32% dos cargos de gerência e 60% do board são compostos por de mulheres.

Além das iniciativas internas, a campanha HerShe, criada no Brasil em 2020 e ampliada em 2021, deu voz a diversas mulheres artistas brasileiras e, este ano, recebeu dois Leões no Festival de Publicidade de Cannes, além de ter sido desdobrada no México e Índia devido a relevância da mensagem atingida no mercado nacional. A Hershey trabalhou também em 2020 o projeto Chocolate Que Transforma, que impulsionou o negócio de confeiteiras microempreendedoras e autônomas por meio de ações como repaginação de identidade visual das redes sociais, investimento de mídia, treinamento de finanças e marketing, monitoria de gastronomia e fornecimento de insumos. Além disso, desde 2017 a companhia apoia a mulheres nas comunidades em que está presente com o Projeto Choco Master, em parceria com a ONG Gerando Falcões, no qual os alunos participaram de aulas de confeitaria e gestão de negócios, que não é exclusivo para mulheres, mas concentra, em sua grande maioria, alunas mulheres, chefes de família.

“Esse reconhecimento nos mostra que estamos no caminho certo quando trabalhamos, interna ou externamente, baseados na essência da Hershey de fazer o bem, por meio de ações com propósito e que buscam por mudanças positivas e necessárias em nossa sociedade”, afirma Larissa Diniz, Gerente Geral da Hershey LATAM.

Metodologia do ranking

A lista da Forbes compila respostas de 85.000 mulheres de 40 países, fornecendo mais de 750.000 pontos de dados para definir as classificações. A lista final é baseada em três pontuações:

  1. Pontuação do funcionário:
    • Recomendações diretas: as mulheres foram solicitadas a avaliar o desempenho de seu empregador em uma série de tópicos relacionados ao gênero e questões gerais de satisfação no local de trabalho, além de dizer se recomendam a empresa.
    • Recomendações indiretas: as mulheres foram solicitadas a avaliar outros empregadores em seus respectivos setores que se destacaram positiva ou negativamente.
  2. Pontuação de opinião pública: pesquisa de opinião pública exclusiva para mulheres, que mediu como estas percebem as empresas em termos de igualdade de gênero. A imagem pública de uma empresa pode ser afetada por campanhas publicitárias, escândalos relacionados ao gênero, esforços de conscientização pública etc.
  3. Pontuação de liderança: os critérios objetivos (ou seja, a presença de uma CEO mulher e a proporção de cargos no conselho / comitê executivo preenchidos por mulheres) foram coletados por meio de extensa pesquisa documental.

Sobre a Hershey

A Hershey Company (NYSE: HSY) é o maior produtor de chocolate na América do Norte e líder global em chocolate, balas e confeitos. Com faturamento de mais de US$ 7,5 bilhões, Hershey possui mais de 80 marcas de chocolate, balas e confeitos em todo o mundo. No Brasil, a empresa iniciou sua operação em 1998, com a importação de produtos como Reese’s, Almond Joy, Kisses e Barras. Em 2020, a empresa lançou a linha Hershey’s Professional, marcando sua entrada no segmento de food service com um portfólio composto por chocolates, coberturas fracionadas e gotas forneáveis; e no mercado digital com frentes de atuação que atendem consumidores e varejistas.

Para mais informações acesse www.hersheys.com.br / SAC: 0800 707 7782.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.