Dia dos Namorados: maioria deixa presente para última hora e troca por experiência

Estudo da Macfor aponta interesse de busca dos apaixonados brasileiros e revela comportamentos regionais distintos

São Paulo, junho de 2022 – Prática comum entre os brasileiros, o presente do Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho, também fica para última hora. É o que aponta a pesquisa “Tendências e Insights para o Dia dos Namorados” realizada pela Macfor, agência full service de marketing digital. 

Esse comportamento social pode, inclusive, influenciar na escolha do presente. Segundo Fabrício Macias, co-CEO e responsável pela condução do estudo na Macfor, em 2021, o aumento nas buscas por presentes aconteceu uma semana antes, alcançando o pico de interesse no dia anterior à data. 

“Apesar desse padrão se repetir em datas comemorativas como nos Dias das Mães e dos Pais, no Dia dos Namorados há uma redução no interesse por presente, exatamente no dia 12. Momento em que se percebe um pico na busca por experiências como jantares ou hospedagem, que podem se tornar uma escolha justamente pela falta de tempo para presentear a pessoa amada”, revela o executivo.

Segundo o especialista da agência, as marcas devem aproveitar essa tendência e concentrar seus investimentos em mídia nas duas semanas que antecedem a data. “Vale explorar também o uso de copy — texto cuja intenção é fazer o leitor converter em alguma ação — alinhado com o termo ‘última hora’ nos anúncios”, recomenda Macias.

Comportamento regional

As buscas por presentes de Dia dos Namorados em 2022 começaram em maio, sobretudo na região Nordeste e nos estados de Tocantins, Mato Grosso e Rio de Janeiro.

Em 2021, enquanto na maioria das regiões do País a concentração de buscas por presentes se deu na semana do Dia dos Namorados, nos estados do Norte e Nordeste o interesse por presentes iniciou em média um mês antes.

“Isso acontece por conta da logística dos e-commerces, que, normalmente, possuem um prazo de entrega maior para essas Regiões. O consumidor dessas localidades, que tem o hábito de compra online consolidado, já sabe que precisa fazer pedidos com antecedência para receber seus produtos em tempo hábil”, diz o especialista.

De acordo com Macias, as lojas virtuais, que atendem todo Brasil, também precisam se antecipar. “Apesar da maioria dos brasileiros deixar tudo para última hora, é preciso se posicionar no digital e estar disponível no momento de interesse do consumidor. O que não acontecerá somente na semana da data sazonal. Daí a importância de segmentar campanhas regionalizadas, que atendam os anseios do cliente e elevem as chances de conversão de vendas, de acordo com o perfil do consumidor de cada localidade”, pontua. 

Efeito pandemia

No período do Dia dos Namorados de 2020 — ano em que teve início a pandemia do novo coronavírus no País e foram implementadas medidas restritivas de isolamento social —, houve aumento no interesse de pesquisa pelos termos “chocolate” e “blusa”, itens que proporcionam sensação de bem-estar e conforto, respectivamente. 

Na mesma época, também houve redução nas buscas por termos como “restaurante” e “vestido”, muito em função da impossibilidade de sair de casa e de não ser preciso o uso de algo elegante ou menos apropriado para o outono/ inverno.

Na medida em que surgiram os primeiros períodos de flexibilização da pandemia, em 2021, as experiências fora de casa estimularam o crescimento de pesquisas por “restaurante” e “vestido”, e reduziram o interesse pelos termos “chocolate” e “blusa”. “O que indica que os apaixonados começaram a se aventurar em atividades externas e preferiram ‘viver’ mais do que ‘ter’ mais”, comenta Macias.

Presentes versus Experiências

A partir dessa semana, o volume de buscas por presentes tende a aumentar. Historicamente, a maioria dos casais que vai presentear se prepara com cerca de duas semanas de antecedência, muito por conta dos prazos de entrega de e-commerce.

No geral, em 2021, houve crescimento na busca por experiências no Dia dos Namorados, especialmente aquelas fora de casa. “Quem não consegue se antecipar e comprar o presente a tempo, geralmente na semana do evento, opta por ideias como faça você mesmo ou experiências que vão desde jantares até noites românticas em hotéis e motéis”, afirma o especialista da Macfor.

Ainda segundo o levantamento, os consumidores das regiões Sul, Sudeste e Nordeste tendem a preferir experiências no Dia dos Namorados, enquanto os apaixonados do Norte e Nordeste costumam ser mais românticos na data e capricham nas buscas por mensagens especiais para a ocasião.

Já o interesse pela palavra “jantar” cresce mais de 108% no período de 01 a 12/06. Só nos dois dias anteriores à data, há um aumento percentual de 78%, sendo o maior período de buscas por este termo ao longo de todo ano.

“Restaurantes devem aproveitar a ocasião para investir em campanhas de mídia e geolocalização para atrair novos clientes, que estão sedentos para proporcionar experiências diferenciadas para a pessoa amada”, sugere Macias.

Com relação ao termo “Dia dos Namorados” em si, a expressão vem perdendo popularidade no volume de buscas em comparação ao Dia das Mães e ao Dia dos Pais, respectivamente.

A pesquisa analisou 76 variações de termos/buscas mais feitas em relação à data, entre os anos de 2019 e 2022, e contempla dados públicos coletados exclusivamente pela API Macfor. 

“O estudo foi realizado para ajudar a elucidar o comportamento dos brasileiros apaixonados e para trazer insights de como as marcas podem aproveitar a ocasião para tocar o coração dos consumidores”, conclui Macias.

Mais informações e para acessar a pesquisa completa, clique aqui.

Sobre a Macfor

Criada em 2016, a Macfor é uma agência full service de marketing digital que ajuda grandes empresas, no Brasil e na Europa, a organizar, coletar e entender dados digitais para tomarem decisões melhores, acelerando o crescimento de suas marcas por meio de growth hacking. Para cada dor, squads dedicados criam soluções inovadoras e eficazes sob medida. Com uma combinação de serviços de matemática, comunicação e marketing, a Macfor viabiliza estratégias que vão desde mídia digital, tecnologia, inbound marketing, business inteligence até SEO. Precursora do Matemarketing aplicado no País, seu time de estatísticos, engenheiros e matemáticos utiliza tecnologia aliada à ciência de dados para orientar a equipe de publicidade e comunicação, a fim de alcançar resultados exponenciais em awareness, tráfego, leads, relacionamento, vendas e conversões para marcas como: Syngenta, Bunge, Cargill, UOL, Supermercados Dalben, Farmadelivery, Movile, Digio, Magnetis, Grupo OR e outras. Seus cases e resultados falam por si.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.