Curso de extensão forma professores para o uso de pesquisa de opinião em sala de aula

Fonte: Ação Educativa

Teve início no sábado (16/3) a terceira edição do curso de extensão universitária “Aprendizado com Pesquisa de Opinião: educação como desenvolvimento local”, voltado à formação de docentes para o uso de pesquisa de opinião como parte de um processo pedagógico capaz de produzir conhecimento sobre seus sujeitos.

Oferecido a partir de uma parceria entre a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (USP-Leste), a Faculdade de Educação – ambas da Universidade de São Paulo (USP) -, a Ação Educativa e o Instituto Paulo Montenegro (IPM), a formação é baseada  na metodologia proposta e aperfeiçoada por mais de dez anos pela rede Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião (Nepso).

No encontro de abertura, os 80 docentes selecionados para participar do curso foram apresentados à equipe responsável pela formação, à metodologia de trabalho e ao programa previsto. Além da equipe da Ação Educativa, estiveram presentes Ana Lucia Lima, diretora executiva do IPM; Regina e Teresa Andrade, supervisoras da Diretoria Estadual de Ensino (DRE) Leste 2; Manoel Romão, diretor Regional de Educação de São Miguel, e a assessora Viviane Rolim; e o Prof. Dr. Elie Ghanem, da USP.

Após as apresentações, teve início o debate “Direitos Humanos e Educação: que relação é essa?”. Na mesa, estavam Mariângela Graciano, doutora e pesquisadora da área, e Vera Maria de Souza, coordenadora do Departamento de Orientação Técnica (DOT) da DRE São Miguel.

Para fechar o encontro, coordenadores dos polos Nepso do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco, Bahia, Distrito Federal, Argentina, Colômbia e Peru se apresentaram, dando boas vindas aos participantes.

A teoria e a prática

Para uma das educadoras da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rosangela Rodrigues Vieira, a formação permitiu uma reflexão pouco feita no dia a dia de trabalho. “Temos a necessidade de debater e refletir sobre os inúmeros aspectos que causam entraves no processo educativo ou na aquisição de aprendizagem de nossos alunos” afirmou. “[No primeiro encontro, aprendi] sobre a importância de repensar as práticas de ensino e que é muito importante e imprescindível dar voz ao aluno”, relatou um educador da Escola Estadual Professor José Righetto Sobrinho.

Também fazem parte do programa debates sobre os temas Mídias e Educação; Pesquisa Científica na Escola; Sentidos da Escola de Hoje; e Escola e Diversidade (étnica, sexual, gênero, origem etc). Veja aqui a programação completa do curso.

Ao longo do curso, os participantes deverão realizar projetos de pesquisa educativa de opinião em suas escolas de origem. “Queremos participantes que de fato estejam dispostos a levar a metodologia para a sala de aula e experimentar práticas pedagógicas inovadoras”, afirmou Thaís Bernardes, assessora do Nepso pela Ação Educativa.

Números

Nesta ano, o curso recebeu mais de 260 inscrições para as 80 vagas disponíveis. A seleção procurou priorizar docentes com regência de aula na rede pública, dos ensinos fundamental e médio e da Zona Leste de São Paulo, além de contemplar a diversidade de disciplinas e de unidades escolares onde atuam os docentes. Dos participantes do curso, 75% são mulheres, a maior parte, 36%, leciona no Ensino Fundamental II, mas todas as etapas de ensino estão representadas (veja gráfico ao lado).

Nepso

Resultado da parceria entre a Ação Educativa e o Instituto Paulo Montenegro, o Nepso é um programa realizado com escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio, em oito polos nacionais: São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal, Paraná e Bahia; e em mais cinco países: Argentina, Chile, Colômbia, México e Portugal. Em 2009, o programa foi certificado como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil.

A metodologia do Nepso se baseia no princípio de que a pesquisa tem grande valor pedagógico, principalmente porque permite a elaboração de projetos interdisciplinares, envolvendo estudantes e docentes; além de criar oportunidades para a escola pesquisar aspectos importantes da sua realidade e de seu entorno (leia mais sobre a proposta pedagógica e sobre metodologia no Nepso em www.nepso.net.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.