Coronavírus: publicitários desenvolvem pesquisa focada na periferia

Pensando nas dificuldades da periferia em meio à crise gerada pelo novo coronavírus, um grupo de jovens publicitários, negros e periféricos está mapeando as principais necessidades dessas comunidades, como uma forma de elevar a voz dessas pessoas por meio de uma pesquisa.

O primeiro mapeamento foi concluído e impactou 200 moradores de diferentes periferias do estado de São Paulo, arrecadando respostas de adolescentes a idosos, ou seja, diferentes necessidades e também ideias de como as marcas e o próprio poder público podem combater o impacto da covid-19 na sociedade.

A iniciativa recebeu o nome “Me ajuda a ajudar?” e levantou pontos de atenção a partir das respostas das comunidades e também os principais pedidos.

Entre muitos pontos, um dos dados mostra que mais de 90% disseram não ter sido impactados por nenhuma atitude de marca.

Perguntados sobre qual setor seria a marca que ajudasse poderia ser, a maioria dos respondentes citou higiene (28%), seguido de alimentos (26%) e financeiro (23.%).

A metodologia funcionou da seguinte maneira: entre 20 e 27 de março foi disparado um formulário online. O grupo analisou uma amostra de 200 pessoas.

A iniciativa tem apoio do grupo Publicitários Negros e da Box1824.

O relatório com os dados completos pode ser visto aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.