Campanhas que deixam o produto de lado

 

WS1 SÃO PAULO – 29/08/ 2018 – ANDRÉA MELLO / ECONOMIA / NEGÓCIOS – Andréa Mello Cargo, diretora de marketing corporativo da Samsung. FOTO:WERTHER SANTANA/ESTADÃO

 

Uma rádio para acalmar gatos durante visitas ao veterinário, óculos de realidade virtual que transformam falas de atores no teatro em legendas e uma ferramenta para guiar refugiados são exemplos recentes de uma estratégia pouco comum na propaganda: as campanhas que não vendem nada e são direcionadas a um público que muitas vezes nem sequer tem condições de ser cliente da companhia em questão.

Esse tipo de ação tem ganhado terreno tanto no Brasil quanto em outros países. É uma forma das marcas se conectarem a grandes temas e, quem sabe, vender produtos mais adiante. “As marcas precisam provar que são fundamentais para a vida das pessoas. E isso não se faz apenas vendendo produtos”, afirma Mario D’Andrea, presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap).

 

 

>>> matéria completa aqui <<<

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.