oportunidades nas entrelinhas


Resultado de imagem para oportunidades nas entrelinhas

Atualmente as marcas podem deduzir a localização de seus consumidores e interpretar o contexto de suas buscas. Lisa Gevelber, VP of Marketing for the Americas, explica por que o desejo do público por informações geolocalizadas é uma grande oportunidade para as marcas.

Meu verão tem sido um turbilhão de visitas e comemorações de família. O que eu mais gosto de fazer quando visito uma nova cidade é descobrir os lugares favoritos dos moradores locais – de preferência, os melhores cafés e sorveterias. Quando eu fui a Champaign, no Illinois, descobri o delicioso Kaldi’s, um café no mercado dos produtores, e tomei uma generosa bola de sorvete no Jarling’s Custard Cup, sorveteria com mais de 60 anos de mercado. Em Kansas City, no Missouri, conheci o restaurante do The Rieger Hotel, onde uma bandeja gigante de vegetais grelhados animou o dia de todo mundo. Sabe como eu encontrei todos esses lugares? Com meu smartphone.

A pessoas querem informações locais, mesmo quando não pedem

Uma das buscas mais rotineiras que fazemos é por algo na vizinhança – seja um café, um restaurante chinês ou uma sapataria. Na verdade, quase um terço de todas as buscas feitas em aparelhos móveis tem a ver com localização1.

Em setembro de 2015, nossos números mostravam que as buscas por “near me” ou “nearby” tinham dobrado em relação ao ano anterior2.  Hoje, vemos que o comportamento do usuário está sempre em mutação. Não se engane, as pessoas ainda usam expressões como “near me“, em inglês, ou “perto daqui”, em português, quando querem descobrir lugares interessantes nas redondezas. Mas percebemos que as pessoas estão deixando de usar qualificadores de localização (como cep, bairro e até mesmo a frase “perto daqui”) nas suas buscas locais, porque sabem que os resultados oferecidos serão relevantes para a região onde elas se encontram – graças a seus telefones. Parece mágica. Na verdade, aqui nos EUA, o volume de buscas locais sem “near me” superaram o volume das pesquisas incluindo a expressão3. Nos últimos dois anos, as buscas similares sem “near me” cresceram 150%4.

>>> matéria completa <<<

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s